Gustavo Wiering

Inconsciência e Sentido.

O drama é pensar no tempo de larva… de casulo… e no quanto é curta a duração do mesmo ser quando na forma de borboleta.

Voar é seu último ato de existir.

Seu voo, único modo de lutar pela perpetuação da vida.

Esta luta, em nada se confunde com a própria vida.

É sobre a vida de outros.

Uma inconsciente compreensão do valor do conjunto. Do sentido da vida.

Não há felicidade para uma borboleta que voa em busca de satisfação própria.

Suas cores não se prestam a vaidades egocêntricas comparativas, competitivas, exibicionistas ou que hierarquizem-na frente a outras borboletas.

Voar não é uma experiência individual e aventureira.

Mas haverá sim felicidade, sentido, beleza e vida, nos voos em direção dos novos frutos, que não conhecerá, mas que a sucederão perpetuando sua existência.

--

--

{mania de mim}

Ir é vir pra quem vê de lá

Escuro é a base se não enxergar

Pouco é muito pro que à margem está

Tua verdade é particular

Sombra ou sol depende quem falou

Conta é fácil para contador

A vida é longa pro jovem que afirmou

O preço é alto ou baixo, vai do comprador

Voar aflige quem nunca voou

Tudo é novo se você não provou

Útil ou inútil, depende a situação

Bom ou ruim é só comparação

Tantos olhos e pontos d’onde observar

Como ser se a condição é estar

Não há escolha se só uma houver

Responsabilidade é tudo, faça o que fizer.

--

--

Onde moro não tem violência.

Estamos bem protegidos

Não entram desconhecidos

É condomínio fechado

Entorno todo murado.

Onde moro não tem violência

Houve apenas uma ocorrência

Mas soube que sem importância

Foi um vizinho irritado

Matou um lá … empregado

Onde moro não tem violência

Tem grades fortes com lanças

E seguranças armados

Aqueles grandes, tapados

Garantem toda a vizinhança

Onde moro não tem violência

Só saio em carro blindado

Não olho nunca pro lado

Não quero ser incomodado

Mexeu … morre atropelado!

Onde moro não tem violência

Sem grades ou nenhum cercado

As casas com frente em gramado

Não se vê lixo pois catam

É uns faxineiros… contratam

Onde moro não tem violência

Em breve farão um mercado

Tem clube e festas maneiras

Tem restaurantes e feiras

A escola pronta ó o recado

Só ficarei lá …………………………….. isolado.

--

--

Gustavo Wiering

Gustavo Wiering

Mamífero comum. Sem rótulo, sem modo de usar. Arquiteto, curioso, interessado.